Archive for 29 de março de 2007

Um brinde a esta Ordinária

J f, 2007


A árdua pesquisa durou quase uma semana, mas valeu à pena. Enfim, consegui chegar a um número exato. Do desembarque de Tomé de Souza até as 9h14 da madrugada desta quinta-feira já foram escritos 129.748 textos falando que Salvador é uma cidade cheia de contrastes.

E se todos assim procedem, não seria eu que desta lei da natureza deveria ter isenção. Então, recebam: Salvador, que hoje completa 400 e não sei quantos anos, é uma cidade cheia de contrastes.

Assim, à moda dos escribas que aparecem à mancheia nestas épocas de efemérides, também apresentarei meus two cents sobre as contradições de Soterópolis.
Mas, podem ficar tranquilos. Não cederei às tentações do parnasianismo-nagô-demagógicas, tão em voga por estas plagas. Nada de lamentos do tipo “Oh, dividida Cidade da Bahia, tão bela para os turistas e tão brava fera para seus filhos despossuídos”.

Nécaras, não e nécaras.

Aqui, falarei do que realmente importa: a inacreditável capacidade dos moradores desta província de superar as adversidades; de transpor os mais complicados obstáculos em busca de seus sonhos; de… NÃO!!!  Chega de leros melodramáticos e vamos a um fundamental exemplo.

De acordo com o estudo do Sistema de Monitoramento de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas Não Transmissíveis (Vigitel), Salvador é a capital com maior número de consumidores de cangibrina. Esta alvissareira notícia foi divulgada pelo Ministério da Saúde no último dia 14.

(Palmas, por favor)

Aos incréus e céticos que não aplaudiram, este título de cidade mais embriagada do país pode parecer de somenos importância. Porém, em verdade vos digo: esta é uma conquista que se reveste de alto valor, principalmente quando levamos em conta o sofrimento que os apreciadores da mardita enfrentam para apreciá-la neste deserto de bares e idéias.

E, sem mais delongas, eis o fulcro do problema, a indagação fundamental: como uma cidade que não tem oito budegas dignas deste nome (e uma cidade que não possui oito butecos decentes não tem coração) consegue abrigar tamanha quantidade de cachaceiros? Como, como? Onde estais, Senhor do Bonfim, que não respondes?

Realmente, Salvador é cheia de misteriosos contrastes, como sopram os anúncios da Bahiatursa para enganar os turistas, otários e afins.

Garçon, mais uma dose. Apesar dos seus poucos bares, vamos brindar em homenagem a esta Ordinária

Anúncios