A Parteira da História

Na quinta-feira de cinzas, prostrado em uma budega na heróica Chapada Diamantina, uma vez mais eu buscava o impossível: curar a ressaca que me persegue por ancestrais folias.
Investido de minha fantasia de testemunha ocular da história, que os maledicentes apelidam apenas de “abadá de entrão”, escutava o proprietário do recinto bradar contra a violência deste último Carnaval de Salvador – festa que, soube em seguida, ele não passou nem perto.
E foi então que me lembrei de Millôr Fernandes e Raimundo Varela, não necessariamente nesta ordem.
Flash Back. Corta para o meio-dia de terça-feira de Carnaval.
Com o juízo aperreado por substâncias não permitidas pela Constituição Federal e por outras drogas ainda mais fortes, como as canções de Durval Lelys e os textos de Taço Franco, liguei a TV para ver e ouvir as análises abalizadas do impoluto apresentador da TV Record, que gritava, babava e batia na mesa: “Este é o Carnaval mais violento da história”.
Como sei que um pouco de matemática comparada e caldo de galinha não fazem mal a ninguém, fui aos números. Até aquele instante do “Carnaval mais violento da história”, registrava-se dois mortos no circuito momesco. Com o falecimento de Deise Ramos Santos, no último domingo, dia 4, o saldo oficial subiu para três.
Pois muito bem. No pacífico Carnaval de 1974, quando ACM era governador (Não tem jeito. É um carma. Tenho que falar do homem de alguma forma), morreram 12 pessoas, quatro vezes mais que o deste 2007, conforme registra o jornal A Tarde de 27 de fevereiro daquele ano. Isso sem contar que a população atual é o dobro daquela época. De acordo com o IBGE, a previsão para o início de 2007 era de 2.714.018. Em 1974, com sabemos, não houve censo, mas dá para ter uma idéia, analisando os censos de 1970 (1.007.195) e 1980 (1.502.013).
No entanto, segundo Varela e o dono do butequim da Chapada Diamantina, Carnaval violento foi este, não aquele ou aqueles outros.
E é aí que entra Millôr Fernandes: “Opinião pública é aquela que se publica”.
Agora, em Soteropólis, só se fala sobre o aumento da violência. Uma histeria dos seiscentos diabos.
E hoje não vai nada no Jornal A Tarde? Vai, sim senhor.
O Vespertino, definitivamente, não toma jeito. Na chamada de primeira página fala da “escalada” da violência e na manchete da página 4 diz o seguinte: “Salvador está abalada com 216 homicídios em 2 meses”.
Sem dúvida, é muita morte em tão pouco tempo. O problema é que os números não indicam “escalada” nenhuma. Ao contrário. No mesmo período do ano passado, conforme dados publicados no mesmo jornal, ocorreram 240 homicídios, o que representa uma redução de exatamente 10%.
Moral da história: esqueçam o que eu disse ontem. A Tarde acredita que jornalismo é ciência exata, ma non troppo.
Anúncios

16 Respostas to “A Parteira da História”

  1. Secreatario Marcio Meloreiles Says:

    Como secretario de cútura vou nomear Raimundo Varela estatisco oficial da secretaria. Vou expedir memorando para ele fazer uma estatistica da violencia que são os meninos lindos do Bando de teatro do Olodum. A proposito, no carnaval de 1974 saí de pierrot psicodélico com waly sailormoon de Colombina Siderada.

  2. tenho medo de petista Says:

    violencia meu caro pena de ouro do governo franciel não é só morte não. até neguinho passar a mão na bunda da sua namorada é violencia. e o carnaval da bahia tá violento demais mesmo. e cada vez pior

  3. Serbão Says:

    por falar em TV Record…
    oRaimundo Varela é um que parece o Didi Mocó, né não?
    neste domingo caí no programa do Milton Neves e tomei um susto quando entrou o link de Soterópolis…
    meu Deus, o que é Silvio Mendes? quequié aquilo??? o cara encheu a boca pra falar de um jogador chamado Mendes que saiu da POrtuguesa Santista pro Uruguai.
    por coincidencia, filho dele.

  4. ACM Says:

    Firulas, Franciel, Firulas. O que transparece é sua mais que obvia filiação ao partido cumunista e odio exarcebado pelos carlistas. O que fiz para merecer tanto? Sera que aquele leite que roubei tirou da tua mesa, oh Franciel? Quantos neuronios perdestes por não beber aquele leite?

  5. Grande Irmão Says:

    Sêo Françuel,
    “PelamordeDeus” buscar como fonte de reflexão Raimundo “Valera”, aí você foi muito longe.
    Mas, não é porque 1974 foi mais violento que justifica os atuais índices de violência que temos. “Um erro não justifica outro.” Não vamos nos balizar pelo que está errado, e começar a achar que está tudo ok.

  6. zeh de obrah Says:

    A “escalada” da violência, tão logo jaquiswaguiner alcançou ondina, se deu:
    1. porque a tarde quer
    2. porque varela, o “prefeito do povo”, cansou de bater sozinho
    3. porque o comandante da pm é o mesmo de paulusoto
    4. porque não prenderam paulo, o solto
    5. porque, se a esquerda e a direita estão no poder ao mesmo tempo (vide geddel e wagner), a galera agora bate com as duas mãos
    6. porque casemiro ouviu isso de carluslibório
    7. porque o litro de “zémané” tava um real no carnaval
    8. porque marioquértis não gosta de joãoenrique
    9. porque estatística é coisa de filadaputa
    10. porque acm tá por trás das gangues
    oxe oxe oxe fumo ruim da porra…

  7. Olivia Says:

    Franciel, antes de jogar a toalha definitivamente: O Vespertino que sai de manhã, realmente, não tem jeito. Na edição desta quarta-feira, 7, o casamento da cantora (ops!) baiana Claudia Leite é destaque- chamada de primeira página e mais duas matérias (cadernos distintos).Já o adeus a Dom Ivo Lorscheiter… Descanse em paz grande Ivo e, por favor, fechem as cortinas rapidamente. Olivia

  8. Elton Says:

    Salve, Franciel,

    Conhece o Löic Wacquant? É um acadêmico francês que faz pesquisa em Berkeley. Em seu livro “As Prisões da Miséria” tem algumas passagens em que ele fala um pouco disso, do discurso histérico midiático sobre absurdos aumentos da violência (especialmente envolvendo menores) e que não possuem qualquer correspondência com os números disponíveis sobre a violência. E a histeria alimenta aquele discurso oportunista que pede tratamento penal para questões sociais. É o Estado mínimo econômico e social junto com o Estado máximo penal. Alguns acham este o melhor dos mundos.

    Pena não existirem números oficiais sobre as passadas de mão na bunda e adjacências.

  9. Serbão Says:

    Franciel, acabei de publicar uma nota deveras interessante no meu blog…

  10. Taço Francu Says:

    com toda sua çapiênssa, françuel, me responda quem matô neyltu:
    (a)imprenssa
    (b)pcc
    (c)r. valera
    (d)valdir moleza
    (e)antoniu malvadeza
    (f)se ligue, bocão!

  11. ex-vedete Says:

    Histeria, balbúrdia, espetáculo. Pronto. O circo da notícia está armado.

  12. jaba de hut Says:

    Violencia é quando mindigo tá dormindo sossegado no banco da praça e Licia Fabio vem e senta na sua cabeça. Isso sim é violencia!

  13. ACM Says:

    Wagner, devolva minha vida!

  14. marconi leal Says:

    A imprensa baiana descobriu a violência através do mesmo processo que levou a nacional a descobrir a corrupção: bastou o PT vencer. Você veja que, quando menos, o partido é educativo.

  15. Mauro Amoedo Says:

    Você só pode estar de brincadeira… O Sr. Raimundo Varella, e o jornal A Tarde, são completamente da imprensa vermelha… Estão completamente acoplados ao PT… Chegou ao ponto de “Peleguinho”, durante a eleição, dizer que filiaria “Varellão” ao PT… rs rs. Pelo visto, você não assistiu a cultuação de raimundo varella ao sacriepanta hugo chaveez, em plena 7 da manhã de ontem…. Quase botei o café da manhã todo pra fora…

  16. Mauro Amoedo Says:

    Marconi Leal só pode estar de brincadeira… A imprensa baiana, quase toda, é PeTralha….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: